20.5 C
Brasiléia, Acre
sexta-feira, agosto 17, 2018
Ex-presidente do PSC é suspeito de usar verba pública para pagar prostitutas

Ex-presidente do PSC é suspeito de usar verba pública para pagar prostitutas

96
Por iG São Paulo
Vitor Jorge Abdala Nósseis aparece em gravações afirmando ter usado o Fundo Partidário para manter relações sexuais com mulheres

O Ministério Público de Minas Gerais investiga se o ex-presidente e fundador do Partido Social Cristão (PSC), Vitor Jorge Abdala Nósseis, usou dinheiro do fundo partidário para pagar pelos serviços de prostitutas.

Leia também: Gilmar Mendes vota para proibir condução coercitiva e sessão é suspensa  Vitor Jorge Abdala Nósseis é investigado pelo Ministério Público de Minas GeraisDivulgação

Vitor Jorge Abdala Nósseis é investigado pelo Ministério Público de Minas Gerais

Uma gravação divulgada pelo jornal O Globo traz o ex-dirigente do PSC  admitindo ter usado verbas públicas recebidas via Fundo Partidário para manter relações sexuais com mulheres.

Vitor Jorge Abdala Nósseis é alvo de um inquérito, em andamento no Ministério Público de Minas Gerais (MP-MG), que apura a destinação de recursos da Fundação Instituto Pedro Aleixo (Fipa), vinculada à sigla até 2017 e financiada pelo fundo partidário.

Leia também: PF pede quebra de sigilo telefônico de Temer, Moreira e Padilha

O áudio foi anexado ao processo pelo próprio Partido Social Cristão na prestação de contas de 2017 entregue ao Tribunal Superior Eleitoral. Na conversa, Nósseis diz:

“Eu tô vendo uma fofoca … Diz que eu dei dinheiro, né? Eu dei dinheiro da fundação pra comer as puta (sic)… Conversa dela. Falei ‘dei mesmo e comi’. Qual o problema? E agora? Vai fazer o que comigo? Dei, mas elas se formaram. Recuperei elas todas pra vida. Ce vê (sic), a Samantha é uma mesmo. A Keila é outra. Tem umas três na Europa. Já viraram, tudo virou gente. -Formaram, tem mais de vinte”, diz o trecho.

O político disse ao Ministério Público que nãos se lembra da conversa gravada e argumentou que a prova era ilícita. “Não se pode levar em consideração uma conversa informal, descontraída”, relatou. Nósseis diz ainda que gravação é “clandestina e apócrifa” e que foi manipulada a pedido do pastor Everaldo, atual presidente do PSC.

Leia também: Temer e Geddel repartiram propina paga pela Odebrecht, diz Funaro em delação

O partido afirma que recebeu o áudio da conversa através de uma denúncia anônima.

Vitor Nósseis fundou o Partido Social Cristão ( PSC ) e foi presidente da sigla entre 1985 e 2015, quando assumiu o cargo de presidente de honra. Advogado, tentou se eleger para um cargo político apenas uma vez, nas eleições presidenciais de 1994 como vice de Hernani Goulart Fortuna.

Fonte: Último Segundo – iG @ http://ultimosegundo.ig.com.br/politica/2018-06-08/psc-verba-publica-prostitutas.html