Jovem é morto após trocar tiros com policiais durante cerco na zona rural

43
Alexandre Lima

Um jovem de apenas 20 anos, principal acusado de ter assassinado com tiros de uma pistola de uso exclusivo militar, calibre 9mm, no último domingo (5), foi cercado numa colônia no km 84 na BR 317 (Estrada do Pacífico) na tarde desta terça-feira, dia 7.

Wellinton já teve passagens pela justiça por vários delitos.

Identificado como Wellinton Artêmio Gomes da Silva (20), ao ver que estaria cercado pelos policiais, sacou da pistola e teria efetuado alguns disparos contra os agentes, na tentativa de fugir. Foi quando os policiais revidaram o atingindo no peito e caiu.

Wellinton foi socorrido pelos agentes que o colocou na caminhonete e foram para a cidade. Ao mesmo tempo, uma ambulância foi solicitada para que fizesse a interceptação na BR e o conduzisse ao hospital de Brasileia.

O jovem não resistiu ao ferimento e foi a óbito momento que chegou no hospital. Seu corpo foi transferido para o IML na Capital, para  depois ser liberado aos parentes e ser enterrado.

Jucicley foi assassinado pela mesma arma que estava com Wellinton.

A arma foi apreendida, uma pistola com capacidade para 17 munições, sendo que havia apenas 10 intactas no pente. O delegado titular de Brasiléia, acredita que dois casos onde envolvem o jovem tenha chegado ao final com sua morte.

Segundo foi levantado, Wellinton estaria fazendo parte de uma organização criminosa e teria como meta, realizar assassinatos pela fronteira de integrantes de facções rivais, com B13, PCC e VC, que vem lutando pelo espaço no tráfico.

O delegado Karlesso Naspoli concedeu entrevista e falou sobre o caso.

Matéria relacionada:

Jovem é preso pelo GIRO comercializando drogas em frente de forró de Brasiléia

Homem é assassinado a tiros de 9mm na cidade de Brasiléia

Arma apreendida com o Wellinton após troca de tiros.
Numeração da pistola foi raspada e vinha sendo usada para diversos crimes na fronteira.

Comentários