Manifestantes fazem protesto em Rio Branco contra reforma da Previdência

29
Ato ocorreu na tarde desta terça-feira (5) no Centro da capital. Intenção é conscientizar população, diz organizador.

Por Lillian Lima, Bom Dia Amazônia, Rio Branco

Um pequeno grupo usou cartazes e panfletos para fazer um ato de protesto contra a reforma da Previdência nesta terça-feira (5), no Centro de Rio Branco. Pouco mais de 20 pessoas participaram do ato.

A expectativa do presidente Michel Temer é que a reforma da Previdência seja votada no plenário da Câmara dos Deputados ainda em 2017, e o governo agora busca o apoio dos parlamentares. Por se tratar de emenda à Constituição, o texto exige ao menos 308 votos (de um total de 513 deputados).

O secretário-geral de Docentes da Universidade Federal do Acre (Adufac) e membro do fórum dos movimentos sociais no Acre, Moisés Lobão, diz que o ato é uma forma de conscientizar sobre as perdas trabalhistas que devem ocorrer, caso seja aprovada.

“A gente tem organizado as lutas contra todas medidas que o governo Temer tem tomado e que vem prejudicando todos os trabalhadores e a população em geral. E a motivação é exatamente esclarecer o retrocesso que vai ser se a reforma da Previdência for aprovada”, diz.

Durante um percurso, que seguiu da Biblioteca Pública até o Calçadão, no Centro, os manifestantes entregavam panfletos e exibiam cartazes contra o governo Temer.

Uma das principais reivindicações do grupo é o aumento no tempo de contribuição. “Isso quer dizer que as pessoas vão morrer antes de se aposentar e também prejudica a juventude que ainda não entrou no mercado de trabalho. Não vão ter oportunidade, porque as pessoas vão continuar trabalhando por muito tempo”, finaliza.