MP-AC instaura inquérito para apurar denúncia de venda ilegal de veículos apreendidos pelo Detran

57
Texto do inquérito civil foi publicado no Diário Eletrônico desta sexta (3). Detran-AC informou que mensagens são enviadas por estelionatários com nomes de servidores do órgão.

Uma denúncia anônima enviada pelo aplicativo WhatsApp resultou na abertura de um inquérito civil para apurar negociações e vendas ilegais de veículos apreendidos pelo Departamento de Trânsito do Acre (Detran-AC). O texto foi publicado no Diário Oficial Eletrônico do MP-AC, edição desta sexta-feira (3).

G1 chegou a conversar com uma das vítimas, que foi um técnico eletrônico. Elerecebeu uma mensagem no WhatsApp com um suposto esquema dentro do Detran-AC. A mensagem, aparentemente enviada por um funcionário, falava sobre a retirada de multas do sistema e venda de carteiras de habilitação.

“Eai mano aki e o nando do detran eu preciso que venha amanhã as 14h horas buscar teu veiculo eu ja tirei as multas do sistema Ata eu também ainda tenho duas vagas para cnh categoria ab reconhecimento no sistema valor 800 reais dia de sabado trabalho ate as 14 horas (sic.)”, diz a mensagem.

Mensagem foi enviada pelo WhatsApp para as vítimas (Foto: Reprodução/WhatsApp)

Mensagem foi enviada pelo WhatsApp para as vítimas (Foto: Reprodução/WhatsApp)

O Detran-AC informou que está ciente do inquérito e que deve se pronunciar ainda nesta sexta. Porém, o órgão adiantou que a situação também é investigada pela Polícia Civil do Acre, pois trata-se de estelionatários que repassaram mensagens para diversas pessoas com o nome de funcionários do órgão.

Além da venda, o Ministério Público do Acre (MP-AC) investiga retirada de multas, alteração e exclusão de dados, entre outros benefícios.

O caso é investigado pela 2ª Promotoria Especializada de Defesa do Patrimônio e Fiscalização das Fundações e Entidade de Interesse Social, coordenada pelo promotor Marco Aurélio.

Ainda segundo o MP-AC, denúncias enviadas pelo WhatsApp enviadas para o celular funcional informaram sobre a situação.

Alerta aos clientes

Detran-AC acrescentou também que chegou a divulgar, em julho de 2017, uma nota de esclarecimento sobre os fatos aos clientes. Na nota, o órgãos destacou que as mensagens eram enviadas para outros estados e se trata de um estelionatário que se identifica como funcionários do órgão.

Houve caso também esse ano com o nome de outro servidor. A situação foi para em uma delegacia, segundo o Detran.

A publicação destacou que os veículos apreendidos são vendidos somente durante os leilões públicos, organizados pelo Detran-AC e divulgado no Diário Oficial do Acre (DOE). G1Ac.