“Operação Capone” Polícia Federal cumpre 30 mandados na fronteira

45
A Polícia Federal deflagrou, nesta terça-feira, 05 de dezembro, a “Operação Capone”, destinada a desarticular organização criminosa que atuava no tráfico de drogas por meio de financiamento fraudulento de veículos e outros crimes financeiros.

Ao total, foram cumpridos mais de 30 mandados, dentre os quais 12 prisões preventivas, 14 buscas e apreensões e duas conduções coercitivas. A investigação conduzida pela PF é da Vara Criminal de Brasiléia/AC.

O trabalho foi realizado em parceria com o Grupo de Combate ao Crime Organizado do Ministério Público do Acre (GAECO/AC).

O nome da operação remete ao gangster Al Capone (Scarface), um dos maiores chefes do crime organizado nos Estados Unidos. Em razão da dificuldade de comprovar a culpa de Capone, as autoridades buscaram sua condenação por crimes financeiros e tributários, quando finalmente conseguiram prendê-lo.

Do mesmo modo, em razão da dificuldade inicial de materialização dos tráficos de drogas e armas efetuados pela organização criminosa da Operação, buscou-se direcionar parte da investigação para crimes econômicos e contra a Administração (estelionato, falsidade ideológica, lavagem de capitais etc), tendose obtido sucesso nesta estratégia.

A Organização Criminosa, desarticulada na data de hoje, era voltada ao tráfico de drogas, tráfico de armas (metralhadoras, espingardas e pistolas), assim estelionato no financiamento de veículos, falsificação de documentos públicos e lavagem de capitais.

A investigação foi conduzida pela Delegacia de Polícia Federal de Epitaciolândia e teve inicio há mais de 8 (oito) meses com a prisão por tráfico de um dos membros do bando.

As investigações até o momento revelam que o bando movimentava altas quantias de valores e que teria movimentado mais de um milhão de reais no tráfico de entorpecentes.

Assessoria