Política geral

313


POSTAGEM DA FRONTEIRA
“O Deda deve estar pensando que o grupo da Leila Galvão é composto de tapados na política. Fica claro que este senhor, quando a lança a Leila candidata a prefeita de Epitaciolândia, quer apenas sua mulher Maria Antonia como candidata a deputada por Brasiléia em 2022. Em duas hipóteses baniria a Leila de Brasiléia: se ganhar a eleição de prefeita e se perder. É o besta!”. Postagem enviada por leitor da fronteira, contestando notas que saíram na coluna a respeito.

PorLuis Carlos Moreira Jorge



Rocha anuncia Mara como candidata ao Senado

A temporada de candidaturas ao Senado em 2022, entre os partidos aliados do governo Gladson Cameli está aberta e com nomes de peso sendo colocados na mesa. O ex-prefeito Vagner Sales garantiu que sua filha, a deputada federal Jéssica Sales (MDB), sairá para o Senado. Em seguida veio o prefeito de Cruzeiro do Sul, Ilderley Cordeiro revelar que ser senador também é a sua meta. Agora, foi a vez do vice-governador, Major Rocha, declarar no programa “Boa Conversa”, do ac24horas, que fazemos junto com o colega Astério Moreira, a ir ao ar neste domingo, que a sua irmã e deputada federal Mara Rocha (PSDB) –foto m- estará no jogo do Senado. Rocha argumenta que o fato dela ter sido a mais votada da última eleição, principalmente, na capital é uma credencial para postular o Senado da República. Em relação ao Juruá já tem planos políticos em andamento, está montando um gabinete em Cruzeiro do Sul, onde promete passar uma semana por mês, atendendo a população e procurar encaminhar as reivindicações que receber. E claro colocar uma pedra do PSDB no Vale do Juruá. “Não vamos deixar de fazer política”, diz Rocha com um riso sem disfarçar.

ESQUECENDO DE UM FATO
Estão esquecendo que existe uma senadora, a Mailza Gomes (PROGRESSISTAS), que vem fazendo um mandato no qual só gerou até aqui pautas positivas e que pode chegar em 2022, com o seu nome cacifado para disputar mais um mandato. É bom atentarem para isso.

MAIOR QUE ENTROU
Lendo as publicações políticas nacionais, ao que tudo indica a ida do Ministro Sérgio Moro para ser sabatinado no Senado foi um tiro no pé dos que achavam de que sairia destroçado. A cena sendo questionado por um Renam Calheiros e outros atingidos na Lava Jato, o favoreceu.

“NUNCA OUVI FALAR”
Perguntei ao vice-governador Major Rocha se conhecia a misteriosa e muda secretária de Saúde, Mônica Feres, que até hoje não deu uma entrevista para falar sobre seus planos de melhorar o precário atendimento no sistema estadual, e este foi lacônico: “nunca ouvi falar”.

NÃO FOI TÃO AMISTOSA
A saída do ex-secretário Ney Amorim do governo não foi tão amistosa como foi publicado. Consta que, o governador Gladson Cameli não o recebeu para ouvir o pedido de demissão. O Ney, que é um diplomata, preferiu sair dizendo que foi tudo num consenso.

FÁBRICA DE CONFUSÃO
A lógica de um governo é fugir de pautas negativas e formular pautas positivas, mas assessores do Gladson preferem criar uma fábrica de confusões para ele. É o caso da Fundação Cultural marcar o Arraial Cultural para a mesma data do circuito junino da prefeitura de Rio Branco. É uma clara atitude infantil de confronto. É criar mais problema ao governo. Que loucura!

SÓ SOBRA SOBRA O GOVERNO
A decisão da Fundação Cultural revoltou a Liga das Quadrilhas Juninas do Acre, que promete ir ás ruas fazer barulho caso a Fundação não volte atrás. Desgaste de graça para o governador.

RIBAMAR TRINDADE
Este é um assessor que soma ao governo na chefia do Gabinete Civil. Atende o celular a qualquer hora para dar uma informação e sempre encaminha o que lhe chega às mãos. Não tem é o dom de nomear ou demitir como alguns imaginam, isso é restrito ao governador.

COISA DE MALUQUETE
Andaram espalhando que, o presidente da Assembléia Legislativa, deputado Nicolau Junior (PROGRESSISTAS) estaria em meio uma trama contra o governador. Não conheço ninguém mais leal que ele, maluco é o boato e mais maluco ainda e quem acredita nesta sandice.

O ESPORTE AGRADECE
Quem gosta de futebol e freqüenta o estádio Arena da Floresta ficava triste ao constatar que estava abandonado, depredado, com a maioria das cadeiras quebradas. Bem diferente de um estádio bem cuidado como foi no governo Binho Marques. O secretário da SEINFRA, Thiago Caetano, está à frente de um projeto para a recuperação daquela praça. O esporte agradece.

QUEM QUER CARGOS?
Acabou a rebeldia na Assembléia Legislativa na base do governo. O que queriam foi conseguido, o Gladson destinou novas cotas de nomeação para os deputados, na famosa “chuva no roçado”. O Tchê continuará na liderança e todos ficaram alegres e felizes.

RACIOCÍNIO ERRADO
O líder do governo, deputado Tchê (PDT), contesta o fato da deputada federal Vanda Denir (SD), ter cargos importantes no governo, o que não acha certo por não ter um deputado estadual. Errado. A Vanda, com sua votação expressiva, somou mais na eleição do Gladson do que qualquer deputado estadual. As emendas federais que destina ao governo, não valem?

ARGUMENTOS VÁLIDOS
O vice-governador Major Rocha usa argumentos fortes quando é contestado em querer o ex-Reitor Minoru Kinpara como candidato a prefeito da capital pelo PSDB, sendo egresso do PT e REDE. De onde vieram o Sérgio Petecão, Alan Rick, Gladson e o Tchê? Não foi da FPA? Indaga.

HOMEM DE FRENTE
Além de ter se tornado o braço direito do secretário de Segurança, Paulo César, o Coronel Ulisses Araújo terá missão mais importante: é quem vai comandar o Pelotão de Fronteira que atuará nos limites com o Peru e Bolívia, para fechar a rota do tráfico de drogas para o Estado.

ALIANÇA POLÍTICA
O Coronel Ulisses Araújo é a principal figura política do PSL, no Acre, e este seu entrosamento com o governo pode vir resultar numa aliança política na eleição municipal do próximo ano.

EQUIPES NAS RUAS
Mesmo com ponto facultativo as equipes da prefeitura de Rio Branco não pararam os serviços de recuperação das ruas e estavam trabalhando ontem, normalmente. A ação da prefeita Socorro Neri neste início de verão já deu uma repaginada no visual urbanístico da cidade.

O TEMPO É O SENHOR DA RAZÃO
Não tirem a prefeita Socorro Neri do jogo da sucessão municipal antes de se saber como ela chegará ao fim do verão do próximo ano, quantas candidaturas disputarão a PMRB, quais as alianças montadas, ou seja, qual será o quadro. Sem isso qualquer comentário é uma ilação.

JV DEVE ESTAR RINDO
Os aliados do governo já estão com três candidaturas a senador anunciadas e que, se confirmadas, significaria uma pulverização dos votos deste nicho. O grande beneficiado neste caso seria o Jorge Viana, porque o PT não repetirá o erro de ter dois candidatos ao Senado.

NOME DE XAPURI
Ailson Mendonça, filho do deputado Antonio Pedro (DEM), deve ser o candidato a prefeito de Xapuri no próximo ano, como consenso das forças de oposição ao prefeito Bira (PT).

COMO BOLA DE NEVE
Os dados do IBGE de que quase 29% dos jovens no Estado não trabalham e nem estudam mostram a nossa realidade econômica. E isso tende a crescer como uma bola de neve á medida de que o governo não criar políticas públicas para gerar emprego e renda. Lamentável!

GRANDE FALÁCIA
A pesquisa do IBGE também veio acabar com a grande falácia do governo passado no campo da Educação, quando revela que 30% dos jovens entre 15 e 29 anos não sabem ler e nem escrever. O governo anterior fez uma bruta propaganda de ter dado fim ao analfabetismo.

NÃO ME LEMBRO DE TANTAS TRAPALHADAS
Não houve nada nestes seis meses de governo que possa ser configurado como crime aos cofres públicos. Mas, em compensação, nunca se viu um governo tão atrapalhado em decisões simples. É uma mancada atrás da outra. Virou rotina fechar a porta depois de arrombada.

O QUE É O MAIS GRAVE
O mais grave nestas trapalhadas no governo do Gladson Cameli é que não são motivadas por nenhuma ação da oposição, mas gestadas pelo próprio secretariado. Ninguém se entende.