Socorro Neri faz ‘ajustes’ mas não mexe em cargos estratégicos do PT

128

A prefeita de Rio Branco, Socorro Neri (PSB), tirou seu primeiro dia útil à frente do cargo após a renúncia de Marcus Alexandre (PT) para realizar agendas internas com o objetivo de fazer os ‘ajustes” em sua equipe. Apesar de o PT não estar oficialmente no comando da prefeitura, o partido manterá seus quadros em cargos estratégicos.

A Casa Civil será conduzida pelo ex-vereador Márcio Oliveira, o número dois na gestão André Kamai. Já a chefia de gabinete da prefeita fica com a também petista Silvia Brilhante. O nome dela foi uma escolha pessoal de Socorro Neri. Ela substitui Estefânia Pontes, que passa a comandar a Ouvidoria municipal.  Fora essa troca, o gabinete se como deixado por Marcus Alexandre.

A não alteração faz parte do que é classificado como “compromissos assumidos” por Neri ao ser indicada e assumir o cargo de vice-prefeita. As alterações mais significativas no primeiro escalão ocorrem nas pastas em que os titulares foram exonerados na última sexta-feira (6), junto com Marcus Alexandre, para disputar as eleições.

Entre as secretarias mais importantes neste contexto estão a de Articulação Comunitária, que faz a relação direta da prefeitura com as lideranças nos bairros, e a de Administração. Apesar de ter a prerrogativa das nomeações, Socorro Neri só fará as indicações após as reuniões internas que tratam do que ela própria classifica como “ajustes”.

A perspectiva é que no máximo até quarta-feira (12) a prefeita anuncie os novos chefes destas pastas. Outra mudança que ocorrerá, porém dentro de dois meses, será na Comunicação. A jornalista Andreia Oliveira sai para cuidar da campanha de Marcus Alexandre. Em seu lugar assume a também jornalista Socorro Camelo.

Além destas agendas internas, a prefeita participou nesta segunda de evento na Secretaria Municipal de Educação com professores da rede. O encontro faz parte de palestras do programa que trata de educação emocional nas escolas. Essa foi a primeira agenda externa da prefeita, no cargo desde a tarde da última sexta, quando o antecessor entregou o pedido de renúncia à Câmara Municipal.