Após quase um ano, motoristas recebem primeira parcela de salários atrasados em Rio Branco

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Após quase um ano, motoristas recebem primeira parcela de salários atrasados em Rio Branco – Foto: Reprodução/Rede Amazônica

Após quase um ano com os salários dos motoristas atrasados, as três empresas que prestam o serviço de transporte público em Rio Branco, concluíram o pagamento da primeira parcela aos trabalhadores nesta segunda-feira (1º).

A informação foi confirmada pelo presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Transportes de Passageiros e Cargas do Estado do Acre (Sinttpac), Francisco Marinho Leite e do Sindicato das Empresas de Transportes Coletivos do Estado do Acre (Sindcol-AC), Aluízio Abade.

O novo valor da passagem de ônibus de R$ 3,50 começou a valer no último dia 27 em Rio Branco. A redução na tarifa foi condicionada ao repasse de mais de R$ 2,4 milhões para as empresas de ônibus fazerem o pagamento dos salários atrasados dos trabalhadores, por meio de antecipação de receita.

O presidente do Sinttapac disse que a primeira parcela das empresas Via Verde e São Judas Tadeu foi feito ainda na última semana e, nesta segunda, a Floresta fez o repasse aos trabalhadores.

“Essa primeira etapa está toda concluída. Foi mais de R$ 900 mil, que vai ser feito em três parcelas. A gente fica muito alegre porque foi uma luta muito grande. A gente vive disso, trabalhamos com transporte e, com isso, sei que vai dar uma melhorada. Graças a Deus que com a primeira parcela já fica todo mundo contente”, disse Leite.

Abade explica que o repasse é uma antecipação das receitas das empresas e que o pagamento dá uma aliviada no caixa para continuar o trabalho.

“Já aconteceu 100%. A antecipação de receita nossa que a prefeitura deu, foi toda repassada ao trabalhador e foi concluída com sucesso. É [um alívio] porque acaba um pouco a pressão, até justa do trabalhador por causa do salário atrasado, então se consegue aliviar o caixa e trabalhar com a cabeça mais fria não só a direção da empresa como o trabalhador”, disse Abade.

Entenda o caso

Em setembro, em meio à paralisação dos motoristas de ônibus, o Conselho Tarifário de Rio Branco aprovou, por unanimidade a redução no preço da passagem de ônibus de R$ 4 para R$ 3,50. Ao todo, 12 entidades fazem parte do conselho.

O projeto de lei protocolado pela Superintendência de Transporte e Trânsito de Rio Branco (RBTrans), no dia 2 de setembro, que autoriza a prefeitura da capital acreana a subsidiar o valor cobrado pela gratuidade, de R$ 0,50.

Em setembro, os motoristas de uma das principais empresas de ônibus da capital resolveram paralisar as atividades em protesto por conta dos salários atrasados.

A categoria disse que estava com as férias e décimo terceiro atrasados, além dos pagamentos dos salários. Um dos motoristas, Rodrigo Luiz contou que desde janeiro os trabalhadores estão sem receber os salários. Os repasses que estavam recebendo desde então eram do governo federal.

Ele informou que o governo fazia o pagamento de 70% dos salários e a empresa teria que pagar os outros 30%, mas isso nunca aconteceu. Veja mais no G1 Acre