Alan Rick vistoria novo ônibus do Hemoacre, adquirido com emenda individual de R$ 1,5 milhão

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Assessoria

O deputado federal Alan Rick (DEM), juntamente com o presidente da Fundhacre, João Paulo Silva, vistoriou na tarde de segunda-feira, 27, o novo ônibus do Centro de Hematologia e Hemoterapia do Acre (Hemoacre) que foi adquirido por meio de emenda individual do parlamentar no valor de R$ 1,5 milhão.

O novo ônibus tem dois andares e funcionará com toda a estrutura de um hemocentro, além de mais conforto aos doadores com poltronas elétricas modernas, freezer, banheiro, sala de coleta, triagem e acessibilidade para cadeirantes.

“Foi muito gratificante vistoriar o novo ônibus do nosso hemocentro, que conta com tecnologia de ponta sendo inclusive adaptado para cadeirantes. A nova unidade móvel vai substituir o velho “morcegão” que já tem mais de 32 anos de uso. Somente dois estados possuem um ônibus com toda essa estrutura, Paraná e Acre. Um trabalho em conjunto entre o nosso mandato e a equipe do Hemoacre nas pessoas da gerente Administrativa, Milena Dias, e da Diretora Josiane Amorim. Em nome delas cumprimento todos os servidores!”, falou Alan.

De acordo com o deputado, será construída ainda uma garagem coberta para acomodar o Hemóvel.

“Será construída uma estrutura adequada para o novo ônibus e demais veículos do Hemoacre para conservar o Hemóvel e demais viaturas por muito mais tempo. Já reunimos com o secretário Cirleudo Alencar da SEINFRA que já está cuidando do processo. Aguardamos apenas a agenda do governador Gladson Cameli para fazermos a entrega oficial ao Hemoacre e à população.”

A diretora administrativa do Hemoacre, Milena Dias, destaca a importância do novo Hemóvel. “Esse ônibus vai melhorar e ampliar nossa coleta. Nosso ônibus atual, por ser antigo, não nos permite ir ao interior, nas faculdades, empresas e quartéis que são nossos grandes parceiros. Com o novo ônibus dispomos de uma estrutura moderna de atendimento”.

O presidente da Fundhacre, João Paulo, ressalta que a demanda por sangue tem aumentado nos últimos anos e não se restringe apenas ao atendimento a acidentados ou pessoas internadas nas unidades de saúde. “Hoje nós temos a realização de cirurgias cardíacas, transplantes, tratamento de câncer, que tem necessidade permanente de bolsas de sangue. Uma cirurgia de transplante pode necessitar de dez bolsas. Com essa unidade em funcionamento, o Hemoacre poderá ampliar a coleta e atender melhor as demandas diárias das unidades de saúde”.

Fotos: Danna Costa