Câmara municipal de Epitaciolândia realiza 24ª sessão ordinária de 2021

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Renny Carvalho

Na manhã desta terça-feira 05 de outubro de 2021, a Câmara municipal de Epitaciolândia realizou a 24ª sessão ordinária do ano em curso, estiveram presentes sete dos nove vereadores, o vereador Rubens Rodrigues (PSD), e  a vereadora Lucimar Monteiro, Preta (PROGRESSISTA), justificaram ausência

Acompanhe os destaques dos vereadores em uso a tribuna:

Vereador Marcos Ribeiro (PSDB) – Iniciou sua fala parabenizando o secretário de saúde e a todos os envolvidos, referente a mais um Saúde na comunidade Filipinas, que vem dando certo e cumprindo as demandas da população da zona rural. Visitou alguns ramais (km 12, km 14 e Santana) onde o maquinário está realizando paliativos para melhorar o tráfego. Disse que o prefeito está designando uma patrulha para auxiliar durante o inverno, em pontos críticos dos ramais para não deixar os moradores e produtores isolados. Mencionou sobre a situação da praça 28 de abril, informou que houve uma reunião sobre a retirada dos empreendedores do lugar para realizar uma restauração na praça, e garantiu que será construída uma nova praça de alimentação e que deixaram à vontade sobre a escolha de retornarem à praça 28 de abril ou permanecerem na nova locação na praça do bairro Aeroporto, onde o prefeito irá deixar preparado para os mesmos. Comunicou sobre a ida do prefeito a Brasília para arrecadar recursos. Falou sobre as críticas em relação ao polo moveleiro, que estão vivendo um momento delicado pois não estão tendo saída para trabalhar dentro da legalidade ambiental, e que precisam de amparo da lei para que isso aconteça, lamentou a situação e convocou uma reunião com os demais vereadores para tratar do assunto.

Vereador José Maria (PSL) – Iniciou sua fala cumprimentando a mesa e os demais presentes. Falou sobre a problemática dos sacolões que são comprados com a verba que vem destinada a merenda escolar, e que a demora em entregar os mesmos faz com que estrague alguns alimentos e acaba sendo um desperdício de dinheiro público, não ajudando a quem deveria, por conta da demora. Falou também sobre a retirada do pessoal da praça do 28 de abril, que não acredita que os mesmos retornarão à praça, que fica preocupado por não serem convidados a essas reuniões já que independente de partidos o assunto é de interesse do público em geral, disse que torce que tudo dê certo para as famílias envolvidas e que não tenham prejuízos nessa transição. Falou sobre o Cruzamento das ruas Satiro Bento e João Rebouças, segundo o vereador, a obra não foi concluída e com a primeira grande chuva o barro acumulado poderia causar transtornos; mencionou que ficou animado quando soube que o Bairro José Hassem estava sendo contemplado, porem expressou preocupação no que se trata de o trabalho não ser concluído de forma satisfatória. Trouxe uma preocupação sobre os atendimentos da Upa, que na quinta feira é destinado ao público da zona rural que vem para a cidade participar da feira e aproveitam para se consultar, porém o médico que atenderia nessa última quinta-feira 30 de setembro, foi convocado para uma reunião, deixando 26 pacientes aguardando para serem atendidos, contudo, ele foi demitido do cargo no mesmo dia deixando esses pacientes na mão e não cumprindo o atendimento da manhã, tarde e noite, além da sexta-feira pela manhã, o que o vereador expressa ser falta de planejamento e bom senso da gestão. Esclareceu sobre a problemática que os marceneiros vem enfrentando e disse que em nenhum momento mencionou os marceneiros do polo, mas sim os da cidade que trabalham nos seus próprios quintais, que esses também merecem respeito e condições dignas para trabalhar,  que apenas falou da truculência com que a polícia visitou o polo de Brasileia e não de Epitaciolândia, que a sua fala era para chamar atenção para os marceneiros chamados de “rua” que precisam dessa atenção e que todos tem direito a ganhar sua vida honestamente, que a sua fala nunca foi na intenção de prejudicar ninguém.

Vereador Nego (PP): Iniciou sua fala cumprimentando a mesa e a plateia, convidou os demais vereadores para a visitar a comunidade Fortaleza no dia 09, para mais um programa Saúde na Comunidade, onde a mesma está comemorando a benfeitoria do ramal que nunca havia sido contemplado. Citou a situação do polo moveleiro, que está em pauta, e se prontificou a ajudar nas dificuldades que o polo está passando, que o executivo possa estar estendendo a mão a essa classe e jamais prejudicar ou falar mal do trabalho dela e pediu uma reunião com o prefeito para encontrar alternativas sobre o assunto e se possível auxiliar no transporte de madeira legalizada. Falou sobre a situação da praça 28 de Abril, que entende as dificuldades burocráticas e que o novo espaço a ser ofertado aos comerciantes da praça é mais amplo e com ajuda de parlamentares em Brasília alocando recursos pode ser uma grande feira de alimentação com locais para estacionamento, banheiros e muito mais. Lembrou a situação da feira municipal quando foi realocada, que houve esta mesma reclamação, porem foi um projeto do futuro e que deu certo, e que desde a gestão anterior existe esse projeto de levar a praça para o local designado no bairro aeroporto, que estará preparado para receber os microempreendedores, pediu um voto de confiança a este projeto. Explicou a situação sobre o médico que foi exonerado no meio do expediente, pois haviam muitas reclamações sobre o seu atendimento, que inclusive se recusou a fazer atendimentos por que o ar condicionado da sala de atendimentos estava com problemas e que a prefeitura tomou uma postura correta e exemplar­­­­­ em relação ao comportamento do médico.