Falta gestão para o governo de Gladson, diz Sérgio Petecão ao comentar estudo do IPEA

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

 Lucas Vitor 

O senador e pré-candidato ao governo do Acre, Sérgio Petecão (PSD), em entrevista a TV Gazeta na tarde desta terça-feira, 12, fez críticas ao governador Gladson Cameli (Progressistas) e a todo o secretariado.

Na entrevista, Petecão citou, inclusive, a pesquisa divulgada pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA) que apontou que o governo do Acre tinha mais de R$ 1,7 bilhão em caixa durante a crise da covid-19, mas utilizou apenas R$ 123 milhões em investimentos. Para o senador, o relatório aponta que falta gestão para o atual governo.

“Falta para o governo uma equipe melhor para elaboração dos projetos, recursos tem, o que falta é gestão e é o que eu vejo. Um governo que diz que tem R$ 1 bilhão e não consegue elaborar projetos. Eu aloco as emendas nos municípios porque é lá que os munícipes moram”, afirmou.

Em outro trecho, o senador afirmou que o seu plano de governo será enxuto e sem propostas mirabolantes e fez críticas aos excessos das licitações ganhas pelas empresas de Manaus (AM).

“Esse governo que eu ajudei a chegar aí, falta é planejamento estratégico e nós iremos montar um plano de governo enxuto. Não tem uma obra nesse governo, minto, eles fizeram aquele portal no distrito, mas é a única que eu vi. Esse governo é pior que governo mentiroso, você chega em Sena tem promessa em Xapuri também. É só você abrir o Diário Oficial, a maioria das empresas são do estado do Amazonas, não tenho nada contra elas, até o marmitex a empresa de Manaus ganhou”, afirmou.

Ao ser questionado sobre articulação política, Petecão descartou qualquer chance de abdicar da candidatura e salientou que vem conversando com vários partidos tanto da esquerda como da direita.

“Eu tenho um vice dos sonhos, mas não posso revelar. A possibilidade é zero chance [desistir de 2022]. Petecão é candidato ao governo. Escreve aí: vamos ganhar o governo, a não ser se o povo tiver mentindo pra mim”, afirmou.

Por fim, o senador minimizou os números das pesquisas que o apontam na terceira colocação com 9,1%, atrás do ex-senador e do governador Gladson Cameli (Progressistas). “Tu conhece alguma nota de 3 reais? Tudo mentiroso. Quando começamos com Bocalom, tínhamos 4% e no final tivemos êxito. O PSD tem uma estrutura muito boa e isso tem ajudado muito. Eu tenho andado muito e o meu coração diz que iremos ganhar essa eleição”, salientou.