Funcionários da Educação decidem fazer paralisação na sede da prefeitura de Epitaciolândia

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Da redação

Professores e demais funcionários da educação municipal em Epitaciolândia estarão organizando movimento em frente a prefeitura na próxima terça-feira dia 02 de fevereiro, cobrando do poder público municipal o respeito que a categoria merece, segundo nos contou por telefone a presidente do Sinteac estadual, professora Rosana Nascimento.

A sindicalista esteve em Epitaciolândia no ápice do desespero dos educadores quando foram surpreendidos com o desconto de 10% em seus vencimentos no primeiro mês de gestão do prefeito tucano Sérgio Lopes. A mobilização em frente a prefeitura foi deliberada com os funcionários locais da educação. “Nós vamos ficar lá em frente a prefeitura, vamos pedir respeito, estão querendo matar os funcionários de fome pagando  400 reais, isso é um abuso, ele não pode pagar menos que um salário minimo”, disse a sindicalista.

Rosana conta que o sinteac já está com uma ação judicial aguardando resposta. “Com certeza o desembargador vai decidir pelo retorno do dinheiro dos trabalhadores”, comentou ela ao reconhecer também o empenho de alguns vereadores e a própria população que está comovida com essa situação.

Por fim a presidente do sinteac estadual fez um apelo aos comerciantes de Epitaciolândia. “Se o comércio deixar de receber dos seus credores da educação, a culpa é da prefeitura que não pagou o salário correto dos servidores, cortou 500, 600, 700 reais dos funcionários”,finalizou ela.

A paralisação da educação em Epitaciolândia na terça-feira dia 02 de fevereiro, está marcada para as 07 horas da manhã. Nos foi informado ainda que um carro volante estára circulando pela cidade informando o motivo da mobilização.