Fundador da Anvisa e ex-ministro da Saúde pedem impeachment de Bolsonaro

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Thayná Schuquel

Um grupo de médicos e cientistas, incluindo Gonzalo Vecina Neto (foto em destaque), um dos fundadores da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), e o ex-ministro da Saúde José Gomes Temporão, protocolou um pedido de impeachment na Câmara contra o presidente Jair Bolsonaro (sem partido). O pedido afirma que o chefe do Executivo federal cometeu crimes de responsabilidade na condução da pandemia de Covid-19.

Logo no começo do pedido, os profissionais da saúde listaram uma série de declarações públicas e ações de Bolsonaro desde março de 2020, quando o coronavírus começou a se alastrar pelo país, até o dia 20 do mês passado.

Foi citada, por exemplo, a frase “Não sou coveiro”, proferida por Bolsonaro após ter sido questionado sobre o elevado número de óbitos pela doença no país. O pedido lembra também as declarações do presidente contra as medidas de isolamento social e as ocasiões em que o presidente minimizou os efeitos da doença.

Segundo os médicos e cientistas, o presidente “usou seus poderes legais e sua força política para desacreditar medidas sanitárias de eficácia comprovada e desorientar a população cuja saúde deveria proteger”.

Veja a íntegra do documento:

Pedido de Impeachment Bolsonaro by Metropoles on Scribd