Governo antecipa pagamento da VDP da educação para abril

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

A equipe de negociação do governo do Estado com os sindicatos da base da Educação entregou ontem contraproposta que antecipa o pagamento da VDP (Prêmio de Valorização de Desempenho Profissional). A previsão é de que a primeira parcela do benefício já saia no mês de abril (em uma folha suplementar), enquanto a segunda parcela será paga no mês de junho deste ano. A proposta foi encaminhada aos líderes sindicais pelo secretário da Educação, Mauro Cruz. “Não foi a proposta que queríamos, mas foi a que conseguimos, depois de muita persistência, resistência e determinação”, nalaisou a professora Rosana Nascimento, presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Acre (Sinteac), nas redes sociais.

A remuneração da VDP varia entre 26 até 44% para os professores que atenderam as metas estipuladas pela Secretaria Estadual de Educação (SEE), o abano destinado aos funcionários de escola gira em torno dos 15 até os 35%, conforme a função que eles exercem atualmente, nas escolas da rede estadual. Agora caberá a direção das escolas da rede estadual encaminharem os nomes dos servidores que poderão ser contemplados com a VDP.

O governador Gladson Cameli aproveitou a data alusiva ao Dia do Professor (a) do ano passado para anunciar o pagamento da VDP de 2019. O benefício pago em uma folha suplementar no dia 5 de novembro de 2020, chegou a contemplar 7.797 trabalhadores em educação. Um aporte de recursos de quase R$ 18 milhões que foram rateados para professores efetivos e temporários, especialistas em educação, servidores do apoio administrativo e técnicos educacionais. Os servidores que não tinham sido contemplados naquela ocasião, receberam posteriormente pelo setor financeiro da SEE.

O documento encaminhado a direção unificada do Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Acre (Sinteac), Sindicato dos Professores Licenciados do Acre (Sinproacre), Sindicato dos Funcionários de Escola do Acre (Sintae) e ao Conselho de Diretores das Escolas públicas do Acre (Codep) assegura a criação de uma comissão para discutir a reposição das perdas inflacionárias dos últimos três anos. Além disso, sinaliza com um estudo de correção das distorções nas tabelas do Plano de Cargos, Carreiras e Remuneração (PCCR) que levou a um achatamento salarial da categoria no fim de carreira, com resultado previsto para o primeiro trimestre do próximo ano. Os representantes do movimento sindical manifestaram descontentamento com a contraproposta apresentada, mas os sindicalistas devem convocar a categoria para uma assembleia geral nos próximos dias.