Governo vai sentar com trabalhadores da Saúde para tentar reverter a greve

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
POR LEANDRO CHAVES, DO CONTILNET

Uma reunião entre governo e representantes dos profissionais da saúde está marcada para esta quarta-feira (26). Nela, o estado vai ouvir a categoria e tentar reverter a ameaça de greve geral para o dia 14 de junho. Participarão do encontro nove sindicatos.

Na semana passada, os sindicatos tinham na agenda uma reunião com o governo, porém os gestores teriam faltado ao compromisso, o que deixou as categorias descontentes.

Guilherme Pulicci, presidente do Sindicato dos Médicos no Acre (Sindmed), afirma que, no encontro, o movimento vai manter a postura de cobrança dos sete pontos defendidos pelos trabalhadores e que, segundo ele, sequer foram apreciados pela Secretaria de Saúde (Sesacre).

“Não arredaremos o pé. Nosso documento está com eles desde o último dia 4. São tantos funcionários nessa secretaria… Porque não pegam esse pessoal pra dar um plantão igual a gente faz e coloca eles pra analisar essas pautas?”, provocou o médico.

Nesta segunda (24), lideranças dos médicos, enfermeiros, técnicos e auxiliares em enfermagem, farmacêuticos, nutricionistas, odontólogos, técnicos de laboratório, biomédicos e profissionais de apoio se reuniram no Sindicato dos Médicos (Sindmed) para anunciarem possível paralisação caso o governo não atenda as sete demandas comuns.

Entre as pautas do movimento está a correção da tabela do Plano de Cargos, Carreiras e Salários (PCCR); retorno, com retroativo, do pagamento do adicional da Covid-19; regulamentação do adicional de insalubridade; reposição no salário de perdas inflacionárias; criação de uma comissão para analisar a aposentadoria especial; concurso público; e soluções para a situação de mais de 2 mil servidores que estão desde 2015 com direitos congelados.