Oito pessoas são presas com carne de caça e armas na Rezex Chico Mendes

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Por Alcinete Gadelha

Uma ação do Batalhão Ambiental da Polícia Militar do Acre resultou na apreensão de seis armas de fogo e carne de dois veados, um porquinho do mato e um jabuti vivo. O flagra ocorreu na rodovia Transacreana, em Rio Branco, na tarde dessa terça-feira (2).

A ação ocorreu de forma conjunta entre o Batalhão Ambiental e fiscais do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), que resultou na prisão de oito pessoas. Elas estavam dentro da Reserva Extrativista Chico Mendes.

“Eles foram presos porque estavam caçando com armas não registradas. Então, além caça, também foram presos pelo porte ilegal de arma de fogo, oito pessoas. Essa era uma vistoria solicitada pelo Ministério Público na reserva e fomos até lá com o ICMBio e acabamos nos deparando com esse grupo”, explicou o tenente Randson Oliveira.

Conforme a polícia, eles faziam a abordagem e pararam um quadriciclo e uma caminhonete em um ramal próximo da unidade de conservação e, ao fazerem buscas no veículo, encontraram a carne de caça que estava cortada e guardada dento de um isopor com gelo.

O grupo informou à polícia que passou o final de semana em uma colocação, onde adquiriram as caças. Ao serem questionados sobre as armas, eles informaram que estavam com seis espingardas no carro.

Ainda segundo a polícia, das seis armas, apenas uma possuía registro. Depois de fazer as apreensões, o grupo foi levado à sede da Polícia Federal para que fossem adotadas as medidas cabíveis.