Segurança na fronteira é principal pauta na 29ª Sessão Ordinária de Epitaciolândia

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Renny Carvalho

Na manhã desta terça-feira 09, a Câmara Municipal de Epitaciolândia realizou sua 29ª Sessão Ordinária de 2021 na sala das sessões Raimundo Francisco Ribeiro. Estiveram presentes: Marcos Ribeiro, Seliene Lima, Lucimar Monteiro – Preta, Messias Lopes, Diojino Guimarães, José Maria, Pantico da Água, Rubens Rodrigues, o vereador José Antônio – Nego, justificou ausência.

Acompanhe um resumo da fala dos vereadores em uso a tribuna no Grande Expediente:

Vereador Rubens Rodrigues (PSD): Iniciou sua fala cumprimentando a mesa e os demais colegas. Falou sobre a visita no ramal da torre em uma ponte que foi construída, que tem uma cratera e que está se agravou muito com a chuva, que mesmo utilizando o desvio feito pelos próprios moradores, está ficando intrafegável nesse inverno. Disse que, mesmo sendo uma emenda federal, não podemos deixar os moradores no isolamento e que a prefeitura possa estar dando o suporte necessário para recuperação e acesso aqueles moradores. Ressaltou que estiveram no ramal do km 23 e Alemanha, para fiscalizar o trabalho feito nesses ramais e que estão fazendo sua parte com a ajuda da população em estar atentos aos trabalhos que estão sendo feitos. Falou sobre a ponte do ramal da Alemanha, que está muito perigosa para os moradores pois a mesma foi feita em 2014 e não foi feito nenhuma manutenção de lá para cá. Parabenizou a todos os envolvidos na festa do show dos calouros, mas que sabe que esta festa tem um preço, e que gostaria de saber o quanto foi gasto com esses eventos já que em diversas áreas como a saúde, a infraestrutura de ramais e da própria cidade está faltando tudo, para estar sendo feitos gastos exorbitantes trazendo subcelebridades para festa e deixou uma mensagem para a primeira dama que disse que “vereador não serve para nada”, e pediu respeito pela casa do legislativo e no que depender do seu trabalho e dos seus amigos vereadores não vai deixar que exista uma farra com o dinheiro público. Falou sobre a rua São Sebastião, Satiro Bento, os bairros da Liberdade, Beira Rio, Glória, Loteamento Saraiva, onde existem crateras, muitos buracos e a limpeza já não está sendo feita há muito tempo. Falou sobre a carreta do meio ambiente, que foi movida do espaço da feira municipal para outro lugar, atrapalhando os moradores da zona rural pela distância. Comentou sobre a manifestação que está sendo feita pelos vereadores, que foram a Rio Branco reclamar sobre a falta de segurança nas pontes, sobres os assaltos e roubos de motos, que está descontrolado e colocando a população em extremo terror e medo. Mencionou que o Senador Sérgio Petecão está tendo uma reunião com o Ministro da Segurança e que levaria esta pauta também. Citou as reclamações que ouve sobre a saúde, onde no bairro José Hassem está faltando medico, mesmo sendo aprovado nesta casa a contratação de um corpo médico maior para atender as demandas e que se forem pagos da forma correta como foi votado, não faltará médicos mais em nenhum posto. Parabenizou a vereadora Seliene pela sua fala em questionamento da saúde e do atendimento do Hospital Regional, e que falta gestão desde o governo.

Vereador Marco Ribeiro (PSDB): Iniciou sua fala cumprimentando os demais colegas e a plateia. Parabenizou o itinerante na comunidade Nabal e nas demais comunidades que estão trazendo uma proximidade a população, e que na mesma ocasião foi inaugurado uma escola e justificaram a falta de vereadores da bancada no fechamento da tranca. Mencionou que durante os seus 11 anos que trabalhou como moto taxista e que este problema é bem antigo, onde foram feitos muitos manifestos. Disse que os acordos internacionais sobrepõem a segurança da população, e devido a isso, temos esses agravamentos nos roubos, que essa segurança é de nível federal, mas que as autoridades como senadores, deputados federais não se envolvem nessa situação. Disse que espera de verdade, que seja feito o necessário e até sugeriu que fosse fechada a ponte de Brasiléia pela noite às 20:00 e ficasse até as 5:00 da manhã e que mantenha a segurança na ponte de Epitaciolândia – Cobija. Falou sobre o ramal do 23 que estava a anos isolados e que hoje provavelmente está sendo concluído e que logo mais o ramal do Mato Grosso e demais ramais vão estar sendo feito o paliativo que inclui piçarramento dos pontos críticos e que possivelmente o vereador nego vá assumir uma pasta e com sua vasta experiência nos ramais vai contribuir muito. Disse que vê o festival da canção como um ponto positivo e que não é contra pedir verificação dos gastos porque realmente é função do vereador. Disse que não podemos privar a cultura dos jovens pois as alternativas são poucas na cidade, e que esses movimentos estão ajudando a trazer cultura para a população que há muito tempo estava sem esse tipo de evento. Sobre as pavimentações das ruas, disse que indagou o prefeito e o mesmo justificou o atraso, que vai tirar algum encaminhamento desta situação para que sejam tomadas providências com a empresa Pedra Norte e GSL. Justificou a falta de médicos e que os mesmos estão de férias, por isso vai haver um remanejamento para que não aconteça a falta novamente.

Vereador Messias Lopes (PT): Cumprimentou a casa, a plateia e os demais presentes na casa legislativa. Iniciou sua fala trazendo um assunto muito importante que é sobre a clínica dos rins, e que a população tem cobrado passarem fazer as suas hemodiálises aqui na clínica, pois ainda estão tendo que ir 3 x por semana a Rio Branco, e que isso traz muitos transtornos a esses pacientes (Convênio de transferência). Fez alguns pedidos de providência, onde recebeu um pedido dos moradores do Nari, de pelo menos 3 quebra-molas, pois os motoristas estão passando em alta velocidade colocando a população em perigo. No ramal da Alemanha tem pedido de piçarramento nas ladeiras, que quando chove deixa intrafegável para os moradores. Disse que fez pedido verbal e vai fazer escrito para recuperação do ramal dos Quintino, km 23 e 24 também. Parabenizou aos colegas Diojino, José Maria, Rubens e Pantico que foram muito corajosos ao fecharem a ponte sozinhos sem a ajuda da população que tanto cobra, mas na hora de se colocar a juntamente com eles não compareceram, e também pela ida desses vereadores a capital para trazer solução para a fronteira e disse que se preciso for vão até Brasília para tentar ajudar nessa situação.

Vereador José Maria (PSL): Iniciou sua fala cumprimentando os demais colegas, a plateia presente e virtual. Falou sobre as visitas que foram feitas na sexta feira, no ramal da torre e que através do trabalho do estado (Deracre) está até sendo bem feito, porém a segunda ponte do ramal está em situação crítica, e deixou seu apelo ao poder executivo para que possa estar possibilitando a trafegabilidade dos moradores principalmente nesse inverno. Mencionou a situação do fechamento da fronteira e disse que aderiram ao movimento que já estava sendo feito pelos vereadores de Brasiléia, uma parte da população apoiou, e outra parte criticou e até xingou os mesmos, porém essa ação que pareceu pequena para muitos, teve efeito positivo. Agradeceu a parceria da Major Ana Kácia que se colocou à disposição desta casa legislativa e foi de grande auxilio, que no mesmo dia o BOPE esteve presente fazendo a guarnição permanecendo durante o final de semana e que na reunião de ontem (Segunda-feira, 08) com todos os representantes de segurança pública, ficou encaminhamento que dia 19 de novembro, será feito outra reunião aqui no nosso município ou em Brasiléia para dar uma solução definitiva para esta situação. Parabenizou ao Giro da polícia que retornou suas atividades com mais ânimo e que sentiu falta nessa reunião e no dia do fechamento da ponte, da presença de representantes dos executivos tanto de Brasiléia e Epitaciolândia. Mencionou a situação da saúde, sobre a falta de médicos e disse que o município que pior paga os profissionais da saúde e educação, é Epitaciolândia; disse que se colocou à disposição para ajudar com sua experiência de muitos anos na saúde, porém já receberam o edital da saúde com concurso para horas extra e que nunca viu isso em seus 28 anos de saúde, somente aqui neste município.  Que poderiam fazer concurso para provimento de cargos e que este sim, daria certo e supriria a demanda de médicos. Encerrou sua fala mencionando a felicidade de todos com os trabalhos feitos para que as lombadas fossem colocadas.

Vereadora Seliene Lima (PODEMOS): Iniciou sua fala cumprimentando a mesa e mencionando a situação do fechamento da fronteira em prol da segurança dos nossos municípios. Justificou a ausência dos vereadores da base do prefeito no manifesto, disse que espera que dia 19 seja feito um compromisso com a população de Epitaciolândia e Brasiléia, porque a mesma está amedrontada com tantos roubos e ameaças e parabenizou pela coragem dos vereadores, pois sabe o quão perigoso é essa área da fronteira, e justamente por não saber com quem estamos lidando. Falou sobre a ida a comunidade Nabal, onde foi inaugurado a Escola José Damasceno e também houve o itinerante de saúde na comunidade. Parabenizou o Secretário de Saúde, que faz de tudo para solucionar as demandas da melhor forma possível. Parabenizou todos os envolvidos no festival da canção, que não acha que é gasto de dinheiro em vão, pois, a população merece cultura. Deixou uma nota de repudio ao tratamento que é dado aos pacientes que procuram os serviços do hospital regional e quer uma resposta dos representantes e diretor do hospital do porque os aparelhos de ultrassonografia só podem atender emergência. Pediu um olhar carinhoso do governador e demais representantes para que a população tenha um atendimento respeitoso e que supra a necessidade da população.

Explicações Pessoais:

Vereador Diojino Guimarães (MDB): Iniciou sua fala apresentando as ações da Câmara neste final de semana, que foi de fundamental importância tanto para o município de Epitaciolândia quanto para Brasiléia, haja vista a cobrança da sociedade pelo empenho dos vereadores, no que se refere a segurança. Apresentou uma nota de repúdio ao poder executivo, ao prefeito Sérgio Lopes, que não procurou se informar sobre a ação de fechamento da fronteira, que fechou os olhos para essa situação, pois o mesmo vem da força de segurança e tem o direito de andar armado, por isso se sente seguro, enquanto a população sofre com os meliantes, e assim não demonstra o mínimo de interesse com a questão dos roubos na fronteira. Que o prefeito só quer saber de festa. Dessa forma, as Câmaras de Epitaciolândia e Brasiléia se mobilizaram e, realizaram uma reunião em Rio Branco, com todo o Núcleo de Segurança do Estado, para que seja solucionado o problema de tantos roubos de veículos em nossos municípios. Agradeceu ao sr. Joelson Pontes, que foi muito importante para que essa reunião fosse organizada. Agradeceu ao apoio da Major Ana Kácia e ao tenente Marcelo do BOPE que vieram fazer segurança nesse final de semana na fronteira.